Diretoriounir@gmail.com

Abaixo-assinado, em defesa de um transporte coletivo de qualidade em Porto Velho, e em respeito aos acadêmicos da UNIR

O transporte coletivo de Porto Velho é um meio de locomoção muito importante para a população, tendo em vista que milhares de pessoas necessitam de tais serviços. Nós, acadêmicos da Universidade Federal de Rondônia, também dependemos desse meio de transporte para chegar à IFES, entretanto, vivenciamos uma cruel realidade a qual a prefeitura não se dispõe a realizar uma licitação permanente de transporte coletivo e estamos à mercê de um serviço prestado pelo consórcio SIM, que está, provisoriamente, prestando esse serviço com veículos sucateados que não atendem a toda a demanda populacional, fazendo com que vidas sejam postas em risco diariamente, dada a superlotação dos veículos, e prejuízos acadêmicos com a baixa quantidade de ônibus e a demora entre um carro da linha CAMPUS UNIR e o outro.

Não estamos pedindo tanta comodidade, estamos reclamando por sermos desrespeitados ao ponto de termos que aceitar a “lata de sardinha” que nos colocam e da ausência de segurança no percurso da linha. Para tanto, questionamos: Para que serviu a retirada da tarifa estudantil, se não houve nenhuma mudança que fosse para melhor atendimento? Antes, um estudante que usava 2 passagens por dia, utilizando o transporte 22 dias ao mês, tinha um gasto mensal de R$ 44,00; com a tarifa estudantil subindo para R$ 1,90, esse mesmo estudante passou a gastar R$ 83,60! Isso em um cenário de profunda crise econômica no país, em que o salário mínimo não passa de irrisórios R$ 998,00, ‘se’ o curso permitir conciliar trabalho.

No dia 18 de Setembro, vários estudantes foram lesados com a ausência do ônibus da linha Campus UNIR das 21h30 até as 23h30, sendo que as aulas ocorriam normalmente. Às 23h30min chegou um CAMPUS UNIR todo sujo de óleo diesel e sua chegada tardia ao Centro não permitiu que os acadêmicos conseguissem pegar o segundo ônibus para chegarem às suas casas; muitos seguiram aos seus destinos andando; como foi o caso de um estudante surdo, outros por meio de caronas cedidas voluntariamente por professores que se sensibilizaram quando souberam do ocorrido, outros de UBER compartilhando com colegas.

Em virtude dos fatos mencionados faz-se necessário que haja um trabalho em conjunto entre o Diretório Central dos Estudantes DCE/UNIR, CAs, atléticas, demais representantes estudantis e toda a comunidade acadêmica, de diversos cursos da UNIR, para que juntos possamos encontrar soluções adequadas visando a resolução definitiva do problema. Solicitamos aos acadêmicos que se voluntariem para colher assinaturas a um abaixo-assinado no próprio curso ou turma. Com as assinaturas, apontando o descaso e irregularidades do atual transporte coletivo.

Realizaremos denúncia ao Ministério Público e protocolaremos a mesma, junto aos vereadores, na Câmara Municipal, para que esses vereadores façam o mesmo. De acordo com uma tabela, que o SIM apresenta na SEMTRAM, existem 4 ônibus perfazendo a rota “campus UNIR”, que disponibilizaria um veículo a cada 15 minutos. O atual sistema de Transporte não cumpre com o horário apresentado, cabendo a nós, usuários, fiscalizar e denunciar o total descaso.

Diante do exposto, pedimos a colaboração de toda a comunidade acadêmica para que assine abaixo e ajudem-nos a lutar por nossos direitos. Desde já, somos gratos à compreensão de todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *